Semana Nacional do Trânsito: pare neste sinal

O Brasil é o quinto país do mundo onde mais se morre no trânsito, segundo dados da Organização Mundial de Saúde – OMS. Na América ficamos em 4º lugar, atrás apenas de Belize, República Dominicana e Venezuela. Por isso é muito importante abraçar a Semana Nacional do Trânsito, que vai até 25 de setembro.

São números graves. A cada 12 minutos uma pessoa perde a vida em acidentes de trânsito, e uma fica permanentemente sequelada por minuto. Oitava causa de morte no país, o impacto econômico causado por essas vítimas é pesado, não podemos nos dar ao luxo de perder tantos para tragédias que poderiam ser evitadas, não fosse a excessiva velocidade desenvolvida pelos motoristas e, muitas vezes, o consumo de álcool. Sempre de acordo com a OMS, essa projeção de vítimas fatais tem peso maior nos países de média e baixa renda, grupo no qual está o Brasil.

A imprudência é especialmente cruel para ciclistas e pedestres, que pagam pela pressa dos que não podem perder sequer um minuto para ceder passagem. Nove em cada dez mortes no trânsito de Porto Alegre estão nessas categorias e houve um aumento de 18,4% de casos fatais na cidade, em relação a 2016. Isso precisa acabar.

Não dá para continuar a dirigir como se carro fosse uma arma, a ser usada contra quem cruza à nossa frente, ou contra nós. Conscientizar é fundamental, para eliminar o que ameaça se transformar em uma guerra urbana sobre rodas. A vida dos brasileiros anda dura demais, enfrentamos riscos no cotidiano que escapam ao nosso controle. Essa realidade está ao nosso alcance transformar imediatamente. Basta guiar com responsabilidade e atenção.

* Yeda Crusius é economista e deputada federal pelo PSDB/RS em seu quarto mandato. Já ocupou os cargos de Ministra do Planejamento e Governadora do RS.

Data do Artigo: 23/09/17
Fonte: Jornal Novo Hamburgo

Deixe um Comentário