Deputadas federais tucanas contam as suas histórias pessoais na política e inspiram pré-candidatas

Qual a trajetória para chegar com sucesso em um mandato político e ocupar a vaga tão almejada?

 A  Plataforma Digital do PSDB-Mulher 2020 realizou, nesta segunda-feira (17/08), às 19h, mais um painel virtual, agora com as mulheres tucanas que representam os seus estados na Câmara Federal. Denominado “Deputadas Federais: Lugar de Mulher é na Política“, o evento contou com a participação das parlamentares Tereza Nelma (AL), Bia Cavassa (MS), Geovania de Sá (SC), Rose Modesto (MS) e Edna Henrique (PB).

A presidente Nacional do PSDB-Mulher, Yeda Crusius, mediadora do painel, iniciou o encontro homenageando o ex-deputado federal Caio Narcio Rodrigues da Silveira (PSDB/MG), de 33 anos, que faleceu na tarde do último domingo (16), durante tratamento de uma doença autoimune e vítima da Covid-19. “Dedico essa nossa live ao meu querido Caio Nárcio. Fui companheira de bancada dele durante dois anos e do pai durante oito anos, o Narcio Rodrigues. Um deputado federal que presidiu a Comissão de Educação, precoce na política até, seríssimo, queridíssimo. A ele, dedico essa nossa Plataforma que ele tanto apoiou. O Caio tem parte nisso”, afirmou Yeda Crusius.

O encontro aconteceu ao vivo pelo canal da Plataforma Digital no Youtube e superou a marca de 460 visualizações ao final da live. Por mais de 1h20, as parlamentares contaram as suas experiências de vida, o caminho que as levaram para a política, os desafios de campanha e de mandato, e a importância da participação feminina na política. Muitas pré-candidatas de todas as regiões do Brasil assistiram ao vivo o evento e puderam fazer perguntas. Hortolândia/SP, João Pessoa/PB, Campos dos Goytacazes/RJ, Campo Grande/MS, Nova Hartz/RS, Ibiúna/SP, Itapema/SC, Frederico Westphalen/RS, Esperantina/PI, dentre tantas outras cidades, se fizeram presente.

Uma kombi rosa e dois fuscas ganham eleição

Para a deputada federal e presidente do diretório municipal do PSDB Maceió, Tereza Nelma (AL), o seu jeito de fazer política sempre contou com muitas reuniões e com o apoio de um grupo de pessoas que acreditavam na mudança.“Fomos construindo uma política do bem, que é o que sabemos fazer”. Tereza conta que em 2017, decidiu ser candidata a deputada federal. “Estava muito cansada de ver políticos que prometiam e depois não voltavam. Eu tinha que fazer alguma coisa, eu tinha que mudar essa história”. A deputada destacou a importância do apoio da vice-presidente do PSDB de Maceió, Adriana Toledo e da presidente de Honra do PSDB-Mulher, Solange Jurema na sua candidatura. Com a sua frota composta por uma Kombi Rosa e dois fuscas, ganhou a eleição e teve 45 mil votos.

Nelma relembra que foi vereadora por quatro mandatos em Maceió. “Enquanto vereadora, nós somos muito importantes no município. Nós é que vemos o que tá faltando. Nós que andamos de rua em rua. Fui muito participativa. Quando vocês chegarem lá abram espaço para a comunidade. Realizem audiências públicas, sessões de homenagem, façam a diferença. Foi assim que aprendi que não adiantava fazer política dentro da Câmara, eu precisava me credibilizar lá fora”, sugeriu às pre-candidatas. Durante a sua campanha em 2016, Tereza conta que estava careca, fazendo quimioterapia. “Precisava me sentir viva e útil. Fui e tirei 15 mil votos em Maceió, com o discurso para a mulher”, conta, lembrando que fez a campanha voltada para a saúde, especialmente, sobre o câncer de mama.

A parlamentar enalteceu o trabalho do Segmento no intuito de realizar cursos de capacitação política para as Eleições 2020 e estimulou a participação das pré-candidatas. “Se inscrevam na Plataforma, por que o que eu sou hoje é produto das capacitações e formações do PSDB-Mulher, desde Telma Oliveira, Solange Jurema e agora Yeda Crusius. Sou agradecida a vida toda por essas mulheres que acreditaram na minha candidatura”, afirmou Nelma, afirmando que em seu estado, 70% são mulheres e 30% são homens dentro do diretório estadual. Tereza finalizou afirmando que, para Maceió, não abre mão que a candidata da chapa majoritária seja uma mulher.

Força, superação e coragem

A deputada federal Bia Cavassa (MS) disse que essa é a sua primeira experiência como agente política. Participava como coadjuvante da política realizada pelo marido, que foi prefeito por dois mandatos. “Infelizmente em 2017, Deus o chamou. Com sua ausência, recebi um convite do nosso governador Reinaldo Azambuja para que eu lançasse o meu nome nas Eleições de 2018. Confesso que pensei muito, relutei em aceitar, por que estava atravessando um período difícil. Conversei com a minha família, tive o apoio dos meus filhos e resolvi aceitar, pensando em dar continuidade ao trabalho que eu já tinha experiência como secretária e primeira-dama do meu município”, relembrou.

A deputada reafirmou a importância de se promover mais mulher na política. “Estamos prestes a enfrentar o maior desafio no Brasil atualmente, que é a questão de superar o quadro de desigualdade que ronda a participação feminina na política. Essa troca de experiências é fundamental para incentivarmos outras mulheres a participarem desse debate e colocarem os seus nomes à disposição”, afirmou Bia, destacando o apoio nacional do PSDB-Mulher, especialmente no que se refere à capacitação política.

Bia afirmou que as mulheres tem o poder de realizar muitas atividades com excelência. “Nós, mulheres, temos o poder de administrar tanta coisa, e por que não administrar também a política? Ter o nosso espaço na política? Precisamos nos encorajar. Cheguei até aqui através da minha força, da minha superação e, principalmente, da minha coragem em enfrentar esse desafio. Não foi fácil, mas também não é impossível”.

3S: Sorriso, Sinceridade e Sola de Sapato

De desenvolvedora de sistemas e gestora de Recursos Humanos à deputada federal e presidente estadual do PSDB em Santa Catarina, Geovania de Sá contou como saiu da área de TI – Tecnologia da Informação e foi parar no Congresso Nacional. “Sempre me preparei para trabalhar na iniciativa privada. Quando fui buscar o candidato a prefeito da minha cidade para ir na empresa conhecer os funcionários, o conheci. Um dia ele se elege e me ligou dizendo: ‘quero te fazer um convite, você não é filiada a partido, não tem político na família, mas vejo um potencial em você’. Minha família resistiu, mas meus pais e minhas filhas me apoiaram. Foi então que fui secretária de Assistência Social e Habitação”, contou. A época, Geovania desenvolveu um trabalho focado na gestão.

Em 2011, se filiou ao PSDB, a pedido desse prefeito. Em 2012, ele a encaminhou a uma capacitação em Pernambuco do PSDB-Mulher Nacional. “Cheguei lá e vi Yeda Crusius, Solange Jurema, Tereza Nelma. Vi tantas mulheres e pensei: ‘essas mulheres são uma inspiração, por que eu não posso chegar a ser como elas são?’”, lembrou Geovania. Foi nessa época que conheceu os 3S: Sorriso, Sinceridade e Sola de Sapato.

Segunda ela, graças a cota de 30% para mulheres, que foi chamava para concorrer a deputada federal. “Eu não tinha fundo partidário, eu não tinha kit. Cada um da minha família contribuiu um pouquinho para fazer o meu material. Foi dessa forma a minha campanha em 2014”, lembra Geovania, destacando que sua meta era apertar mil mãos em seu município por dia. “Fiz um mandato que não parei um dia, fazendo 10.000 km no meu estado. Com a ajuda da Yeda Crusius que lutou pelo fundo partidário, dobrei os meus votos nas Eleições de 2018”. Hoje, Geovania é presidente estadual do PSDB em seu Estado.

Apoie-se no seu time

A deputada federal mais bem votada de Mato Grosso do Sul em 2018, Rose Modesto, enfatizou a importância do apoio da presidente do Segmento durante as últimas eleições majoritárias. “Em 2018, todo o trabalho desenvolvido por Yeda em frente ao PSDB-Mulher foi muito importante para o meu mandato. Fui muito abençoada pela luta da Yeda na hora de brigar por nós, mulheres candidatas nas Eleições de 2018”, elogiou.

Rose incentivou as pré-candidatas a aproveitarem a Plataforma Digital PSDB-Mulher 2020. “Aquilo que aconteceu comigo vai acontecer com vocês. Vocês terão todo o respaldo do PSDB-Mulher, já vejo essa Plataforma que a Yeda tem construído e trabalhado, com estrutura, para dar condições a todas as nossas mulheres para fazer uma eleição com dignidade, com o mínimo necessário para vocês poderem caminhar divulgando seus projetos, suas ideias e, se Deus quiser, chegar nas cadeiras que estão almejando”.

Em Campo Grande, Rose foi vereadora por duas vezes. Em 2008, foi a sua primeira eleição. Era uma professora de periferia, filha de diarista e servente de pedreiro. “Eu não tinha a maior estrutura financeira, mas eu tinha um grupo de pessoas que compraram a ideia comigo e que entenderam que era importante a minha eleição”, comenta, refutando a ideia de que só ganha quem tem dinheiro. “Eu já vi pessoas se elegerem com pouco dinheiro, mas nunca vi se elegerem sem time”.

O partido certo

“Eu sempre acreditei na força da mulher, pelo amor e por sua essência diferenciada. Com essa coragem e determinação podemos chegar aonde quisermos. Na política não seria diferente, apesar de vivermos em uma sociedade muito patriarcal e machista”, afirmou a deputada federal Edna Henrique (PB), exemplificando que na Câmara Federal, de 513 deputados, apenas 77 mulheres formam a bancada feminina.

Na cidade de Monteiro, no Cariri Paraibano, Edna foi prefeita por dois mandatos. Edna Henrique disse que em suas campanhas recebeu apoio da família, mas tinha que ter algo mais. “Era necessário buscar um partido que tivesse o meu perfil e valores, antes de tudo. Encontrei o PSDB e sou tucana com muito orgulho. O PSDB-Mulher tem dado exemplo através de sua gestão, presidente Yeda, como mentora e mediadora de várias ações, a exemplo dos 30% do fundo eleitoral e a Plataforma Digital, que é uma oportunidade para melhorarmos e nos capacitarmos”.

Curso da Fundação KAS, kit campanha e fundo eleitoral

Durante a live, a presidente Nacional do PSDB-Mulher, Yeda Crusius, falou sobre o curso que o PSDB-Mulher oferecerá na última semana de agosto em parceria com a Fundação Konrad Adenauer Brasil. Não sobre política, mas sobre o mundo pós-pandemia. “O PSDB-Mulher não apenas capacita as pré-candidatas, oferecemos um curso de capacitação geral. Quem tiver escrita na Plataforma e quiser reservar o seu kit para a campanha, pode ganhar consultoria para prestação de contas, criação artística e etc. Depois das convenções partidárias, quem estiver escrita na Plataforma Digital, tiver feito o curso de capacitação e tiver escolhido o seu kit, terá prioridade no fundo eleitoral”, afirmou.

Perdeu a live? Não tem problema. Acesse https://youtu.be/KJ57bB9rkn0 e assista novamente este evento! Cadastre-se no curso de capacitação por meio do link www.plataformapsdbmulher2020.com.br.

Fonte: Do Jornal da Plataforma Digital PSDB-Mulher 2020
Data da Notícia: 17/08/2020

 

2020-08-18T16:18:45-03:00 17 de agosto de 2020|Tags: , , |

Deixe um Comentário