“Coragem e determinação definem uma liderança”: tucanas do Sul se reúnem em encontro regional

Lideranças da região Sul apoiam as pré-candidatas em seu protagonismo na política

A Plataforma Digital do PSDB-Mulher 2020 realizou nesta quarta-feira (12/08), às 17h30, o 5º evento que compõe a série de encontros com mulheres marcantes de todas as regiões do Brasil. Mediado pela presidente Nacional do PSDB-Mulher, Yeda Crusius, “Coragem e determinação definem uma liderança” é o nome do Encontro Regional da semana, agora com lideranças tucanas do sul.

Com duração de 1h40, o evento contou com a participação de Angela Kraus, prefeita de Farol/PR; de Paula Ioris, vereadora de Caxias do Sul/RS e presidente do PSDB-Mulher no Rio Grande do Sul; de Anna Carolina Martins, coordenadora do PSDB-Mulher na Região Sul e suplente a deputada estadual em Santa Catarina; de Katia Regina Zummach, vereadora de Nova Petrópolis/RS; e de Marines Bolf Gerhardt, vereadora por Pato Branco/PR.

    Apoio às mulheres candidatas

“Este painel mostra políticas das cinco regiões do nosso país. O Brasil é gigantesco, poderia ser 20 países. Entre as estatísticas mundiais, o Brasil é o que menos tem mulheres na política, seja por ser um sistema que não é de lista, onde podemos colocar 50% homens e 50% mulheres; seja pela nossa cultura, que não dá apoio para as mulheres irem à política”, afirmou a presidente Nacional do PSDB-Mulher, Yeda Crusius, apresentando a Plataforma Digital e seus benefícios para apoiar as mulheres candidatas durante as Eleições 2020. Yeda foi a única governadora eleita pelo PSDB, e é uma das fundadoras do partido, sendo a primeira presidente mulher.

Yeda Crusius destacou a mudança que o coronavírus trouxe para o mundo e para as pré-candidatas. “Com essa pandemia todos estamos buscando aprender e usar com eficiência o instrumento digital. Qualquer escola, creche, faculdade ou universidade de todo o mundo. Existia a ferramenta virtual, mas não existia a preparação. É um desafio muito grande. Nós não fomos preparadas para fazer campanha virtual, e estamos aprendendo. A Plataforma Digital leva as ferramentas necessárias às mulheres que querem fazer política”, enfatizou.

Durante a live, a presidente citou que as duas publicações do PSDB-Mulher que buscam ajudar as pré-candidatas na trajetória eleitoral – a cartilha “Bandeiras Eleitorais 2020 – Mulheres nas Cidades” e o Manual Voto Legal 2020 – também estão disponíveis para download na Plataforma. “Está chegando impresso aos diretórios estaduais”, disse.

Dedicação e amor

A prefeita de Farol/PR, Angela Kraus, falou um pouco da sua experiência como prefeita de um município muito pequeno, de 3.447 habitantes. Enfermeira de formação, Angela já foi vereadora por duas vezes, está prefeita em seu segundo mandato e seu pai também foi vereador, além de ter sido vice-prefeito. “Entrei na política e peguei muito amor. Hoje me sinto muito preparada para ocupar qualquer cargo. Vocês que estão hoje pré-candidatas do PSDB, lutem com muita dedicação e amor, porque vale a pena. Tudo depende de como você encara as situações de dificuldades. É importante demonstrar que você é a melhor candidata, pra isso você precisa ter objetivo, foco, fé em Deus e acreditar em você”, estimulou.

Sendo pequena a cidade, a prefeita falou que conhece todos de porta a porta. “Vivemos em um mundo machista. As pessoas que me apoiaram acharam que iam assumir o meu trabalho. Mas busquei o meu espaço e as pessoas se surpreenderam. Você consegue, basta que coloque as suas ideias e determinações, e mostre que você é capaz. E isso temos potencial para fazer”, afirmou Angela, enfatizando que para apresentar bons resultados é importante montar uma boa equipe na gestão da administração municipal.

“Tudo é trabalhoso e tem muita dificuldade, não há vitória sem luta. E na campanha não é diferente. Nós vivemos em um momento de 45 dias que nós precisamos nos dedicar para ter um bom resultado. Já fiz parte de outros partidos que nunca valorizaram as mulheres como o PSDB valoriza”, disse Angela, elogiando o curso de capacitação política disponibilizado pelo PSDB-Mulher para as candidatas. Por fim, Angela dá dicas para as pré-candidatas. “Olhem nos olhos das pessoas, se entusiasmem, falem com amor, passem carinho por aquilo que vocês querem fazer diferença na vida das pessoas. Acredito que toda mulher que entrou na política ou está para entrar, quer fazer a diferença, quer contribuir”.

Preparação que fortalece

Psicóloga de formação, Paula Ioris, que atualmente é vereadora de Caxias do Sul/RS de primeiro mandato, pré-candidata à reeleição e presidente do PSDB-Mulher no Rio Grande do Sul, contou sobre um momento trágico da sua vida pessoal que a estimulou a participar da vida política. “Tenho dois filhos, perdi um para a violência e foi essa perda que me trouxe para a política”, destacou, relembrando que seu filho foi assassinado aos 13 anos. Paula atuou na área da indústria e da saúde. Filiou-se ao PSDB em 2013. Concorreu a deputada federal com a bandeira da segurança pública, mas não se elegeu. Foi a vereadora mais votada na história da cidade. “Em 127 anos, só 12 vereadoras mulheres foram eleitas na nossa cidade. Nesse mandato é o maior número: são quatro em 23 vereadores”.

Para ela, presidir o partido em seu Estado é motivo de muito orgulho, especialmente agora quando o PSDB-Mulher se dedica a apoiar as candidaturas por meio da Plataforma Digital. “Somos 375 pré-candidatas a vereadoras no estado, cinco a prefeita. A Plataforma tem toda a preparação, sugestões de bandeiras eleitorais. Temos incentivado muito a participação. O que está sendo feito é uma evidência de coragem e determinação de quanto o PSDB trabalha. Yeda Crusius tem uma trajetória que nos incentiva e nos serve como exemplo”, destaca a vereadora, parabenizando o esforço da presidente do segmento em capacitar as candidatas. “É fundamental a preparação. A gente se sente mais forte quando estamos preparadas para o que vamos fazer. Há muita qualidade no conteúdo que tem estado a nossa disposição. Essa Plataforma é maravilhosa e perfeita. (…) A mulher só não vem mais para a política porque ela não descobriu a falta que faz na política”.

Criatividade e estratégia

A coordenadora do PSDB-Mulher na Região Sul, Anna Carolina Martins, que é suplente a deputada estadual em Santa Catarina fala sobre o caminho que percorreu na política. Moradora de Itajaí/SC, Anna foi vereadora por um único mandato. Tentou a prefeitura da sua cidade, mas não ganhou a eleição. Hoje, é novamente pré-candidata à prefeitura no seu município, que tem 220 mil habitantes. “Se não é o maior, é o segundo maior PIB de Santa Catarina, chegamos a quase dois bilhões, então envolve muita coisa”, comenta.

Anna Carolina afirma que a campanha de vereadora é a mais difícil de todas. “Vocês, pré-candidatas a vereadoras, vão chegar na casa de uma pessoa, ela até te conhece, mas já vai ter prometido voto antes, já vai ter um parente, um conhecido, um vizinho, vai estar devendo algum favor, para votar. E ela só pode votar uma única vez. Isso acontece muito”, afirmou dando algumas dicas ao vivo.

“Use da criatividade, sempre. Não existe eleição fácil, nem ganha, existe uma forma mais fácil de ganhar que é trabalhando. Se for de forma estratégia, talvez trabalhe menos. Tudo é válido. Use as redes sociais. Vai ter um momento que alguém vai entrar na tua rede social, não pra te escolher como candidata, mas pra saber quem é aquela moça que entregou um santinho na mão”, comentou Anna Carolina, lembrando que são 90 dias para ganhar uma eleição e mudar a vida das pessoas. “Para nós mulheres, naturalmente, tudo é mais difícil. Então é interessante vocês desencanarem de uma coisa: a gente vai para a política querendo dar o nosso melhor, mas seja como você é, fale da forma como você fala. Peçam o voto, usem a Plataforma e as redes sociais. Não chore, não se vitimizem. Falem dos problemas atuais da sua comunidade”, afirmou, reiterando também a importância de escolher uma bandeira eleitoral.

Transformando pessoas e cidades

No seu primeiro mandato, a vereadora de Nova Petrópolis/RS, Katia Regina Zummach, falou que nunca imaginou entrar na política. “Entrei na política por vários acidentes. Moro às margens da RS 235, e a gente sempre teve muitos acidentes aqui. Há 10 anos, meu filho queria atravessar a rua com um amiguinho, e quando vi falava a ele a mesma coisa que a minha mãe me falava quando era pequena: ‘cuidado, essa rua é muito perigosa’. Foi quando as duas crianças me questionaram: ‘se ela é tão perigosa, porque ninguém faz nada?’. Foi aí que caiu a minha ficha”, relembrou.

Kátia entrou para a associação de moradores do bairro e participou do movimento “Paralização pela vida”. Ela relembrou que quando tinha 15 anos, foi atropelada. Seu pai morreu atropelado em frente a sua casa, ao lado da RS 235. “Durante muito tempo a mancha de sangue continuou no asfalto”, disse. Por essa razão, as bandeiras eleitorais da vereadora são mobilidade urbana e o trânsito seguro. Na Câmara de Vereadores, entrou com vários projetos voltados ao tema, como o Maio Amarelo. “Isso é um pouco do papel do vereador, transformar de alguma forma a vida das pessoas, transformar a sua cidade. E é sempre muito gratificante quando a gente consegue algo. E quando não consegue, a gente tem que continuar cobrando”, destacou Kátia, a única vereadora mulher de sua cidade.

Segundo ela, o protagonismo da mulher na política é fundamental. Kátia citou como exemplo um episódio infeliz que vivenciou na Câmara de Vereadores, contra o seu trabalho em prol das vítimas de violência doméstica e feminicídio na cidade. A vereadora sofreu violência política e foi constrangida por um colega quando, ao apresentar dados relacionados à situação das vítimas na cidade, este afirmou: “A gente fala tanto desses problemas de mulher, mas a mulher que presta não dá tanto problema, o problema são as chinelonas”.

Kátia destacou que o caso foi a público. “Foi um episódio muito triste, mas que também acabou repercutindo a força das mulheres, por que o caso foi para a mídia. Recebi apoio do PSDB-Mulher e das mulheres da minha cidade. Na semana seguinte teve protesto na Câmara de Vereadores. Naquele dia eu entendi o significado da sororidade. E é isso que a gente precisa, a gente não pode se calar. Para as gurias novas que querem ser candidata, vão em frente. A gente não precisa estar à sombra dos homens, a gente precisa brilhar”.

Tudo é oportunidade

Farmacêutica aposentada, Marines Bolf Gerhardt é vereadora de Pato Branco/PR. É casada e tem dois filhos. Recebeu o convite para ser candidata quando estava se aposentando. Fazia um trabalho social em igreja, grupo escoteiro e rádio. Foi a única mulher eleita para Câmara Municipal. “Sei muito bem qual o tipo de constrangimento que a gente enquanto política recebe dos homens”.

Pré-candidata a reeleição, Marines falou que o PSDB sofreu uma diminuição dos representantes no Estado. Segundo ela, em contrapartida, o movimento feminino do PSDB no Paraná cresceu. “Tudo é oportunidade. E a mulher tem um perfil de reconstrução, porque quando acaba o casamento, é ela quem fica com os filhos e consegue reconstruir a vida, criar caminhos novos para fazer um mundo melhor para ela e para os seus filhos”, comentou, dizendo que as mulheres oferecem mais amor em seus atos. A vereadora defende mais mulheres também nas associações de moradores. “Só faremos projetos legais, na medida em que tivermos uma leitura da sociedade vista por uma mulher dentro do seu bairro”.

Para Marines, a maior segurança para uma mulher é ela ter um emprego. “Quando nós falamos de violência contra a mulher, exercida sobre essa mulher por um homem, no seu relacionamento ou fora dele, e essa mulher não tem onde deixar um filho para poder trabalhar, é a sociedade que aumenta a violência contra ela. Nós, enquanto mulheres dentro da política, temos que produzir políticas públicas que dê condições para a mulher trabalhar da mesma forma que o homem, para construir uma estrutura familiar estável, e também possa se separar desse relacionamento que pode ser abusivo para ela”, enfatizou. “Quando melhoramos a vida de todas as mulheres, melhoramos também a vida de todos os homens”, disse Kátia, destacando que a autonomia da mulher, lhe faz mais forte e proporciona exemplo aos seus filhos, para que não repliquem a violência contra a mulher no futuro.

Se você perdeu o Encontro Regional, não tem problema! Assista a íntegra no site www.plataformapsdbmulher2020.com.br ou por meio do Canal Oficial da Plataforma no Youtube https://youtu.be/FMMIjf8HTQs.

 

Data da Notícia: 12/08/2020

 

2020-08-15T22:12:46-03:00 12 de agosto de 2020|Tags: , , , |

Deixe um Comentário