Yeda Crusius organiza formação para 100 pré-candidatas nas eleições de outubro

Foto: Rodrigo Gallas

Curso será realizado em Porto Alegre para mulheres das regiões Sul e Sudeste. Formação se dará em uma parceria entre o Instituto Teotônio Vilela e a Fundação Konrad Adenauer, organização alemã ligada à democracia-cristã da chanceler federal Angela Merkel.

A deputada federal tucana Yeda Crusius está em roteiro pelo Vale do Taquari nesta sexta-feira (9), quando participa de encontros com lideranças regionais e da assembleia da Amvat, em Roca Sales, durante a tarde. Em passagem por Lajeado, ela — que é economista, ex-ministra do Planejamento (Governo Itamar Franco) e ex-governadora do RS (2007-2010) —, falou sobre a representatividade feminina na política.

Ao lado da vereadora lajeadense Mariela Portz (PSDB), Yeda apontou que, entra legislatura e sai legislatura, a média de mulheres no Congresso gira em torno de 10%. “Alguma coisa está errada”, diz, ao expor que as mulheres são maioria no número de habitantes e, em outras funções, estão em paridade com os homens.

Mariela complementa que, entre 193 países, o Brasil é o número 154 em participação feminina na política. “Estamos em um ambiente dominado pelos homens, e, em muitas reuniões, estamos em uma roda com vários sapatos de homens e os nossos sapatinhos femininos lá, presentes, fortes e atuantes”, coloca a vereadora.

Vinícius d’Andrea Medeiros, vice-presidente jurídico do IB-Saúde; vereadora Mariela Portz e Yeda Crusius. Foto: Rodrigo Gallas

Presidente do PSDB Mulher, Yeda diz que é preciso saber por que isso acontece. “E é por isso que eu vou fazer, na semana que vem, em Porto Alegre, um curso — coisa que os outros partidos não fazem — que é uma preparação para as mulheres”, explica. Vão participar 100 pré-candidatas do Sul e Sudeste — “para conhecer o Rio Grande do Sul, o que a gente faz, os nossos valores”, detalha a deputada federal, em seu quarto mandato.

A formação se dará por meio de uma parceria entre o Instituto Teotônio Vilela (braço teórico do PSDB) e a Fundação Konrad Adenauer, organização alemã ligada à democracia-cristã da chanceler federal Angela Merkel.

“A política tem que se preparar. E esse curso – que tenho prazer de estar organizando, primeiro em Porto Alegre, para todos os estados do Sul e Sudeste – vai mostra que estamos preocupados com a crise de valores. Vem um palestrante falar da crise de valores; vem uma palestrante falar sobre economia, outro sobre legislação eleitoral. Vamos nos prevenir, não vamos cometer erros. Vamos fazer politica e, para isso, é preciso que as nossas mulheres aumentem o seu número dentro dos parlamentos”, defende Yeda.

Fonte: Grupo Independente
Data da Notícia: 09/03/2018

Clique AQUI e veja mais fotos.

Escute o entrevista completa!

Deixe um Comentário