Yeda Crusius e Thelma de Oliveira formalizam criação da Comissão Eleitoral do PSDB-Mulher

Crédito da foto: Tainã Matos

Em reunião na sede do PSDB Nacional, nesta quarta-feira (8), a presidente do PSDB-Mulher, deputada Yeda Crusius (RS) e a 2ª Vice-presidente do segmento e prefeita de Chapada dos Guimarães, Thelma de Oliveira (MT) formalizaram a criação de uma Comissão Eleitoral para tratar dos assuntos referentes às candidaturas femininas do partido. Yeda se afasta da presidência do segmento para dedicar-se exclusivamente a sua campanha à reeleição como deputada federal pelo Rio Grande do Sul. Além de Thelma, Solange Jurema (AL), Izabel Lorenzetti (SP) e Leda Tâmega (DF) também fazem parte do grupo.

A deputada explicou que a comissão se faz necessária devido às novidades na legislação eleitoral e à recente conquista dos 30% de recursos do Fundo Eleitoral destinado às candidaturas femininas, conforme determinado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em maio deste ano.

“As novas regras são muito complexas. Diante da atual crise brasileira, na qual queremos resolver em cada canto do Brasil, é preciso o total empenho de cada uma das candidatas e do partido como um todo. É fundamental a formação dessa comissão para a dedicação integral e a otimização do que pode ser feito pelas nossas tucanas”, disse.

A deputada enalteceu a qualidade das quatro integrantes do grupo e afirmou que as candidaturas femininas estão em boas mãos. “São pessoas da maior vivência e categoria como Thelma de Oliveira, que já foi presidentes do PSDB-Mulher. São militantes da causa feminista. Essa comissão fica nas mãos de quem conhece, de quem é responsável e de quem tem história. As quatro componentes vão poder ter o tempo necessário para enfrentar o cotidiano de uma campanha muito curta”, acrescentou.

A responsabilidade com o uso do dinheiro público foi mencionada por Thelma de Oliveira, que vê nessas eleições a oportunidade das mulheres mostrarem que são boas gestoras e capazes de administrar as próprias campanhas.

“É a primeira vez que as candidatas terão recursos financeiros, mas é um recurso que vai demandar uma responsabilidade enorme. Na hora de gastar, de prestar contas e de investir nas campanhas femininas para que a gente possa realmente ampliar nosso índice de representatividade dentro do congresso”, disse.

A prefeita de Chapada dos Guimarães afirmou que se sente honrada em fazer parte do grupo e que pretende trabalhar com afinco para que todas as candidatas tirem o melhor proveito possível dos novos recursos. Para ela, o PSDB saiu na vanguarda da defesa dos direitos das brasileiras e reconheceu o trabalho realizado durante décadas pelo PSDB-Mulher.

“O fundo eleitoral vai ser absolutamente gerenciado pelas mulheres. Teremos uma responsabilidade imensa, mas ao mesmo tempo é uma alegria poder saber que vamos ajudar as nossas candidatas a se elegerem”, concluiu.

Fonte: Da Assessoria do PSDB-Mulher Nacional
Data da Notícia: 08/08/2018

2018-08-10T10:47:06+00:00 8 de agosto de 2018|Tags: , , , , |

Deixe um Comentário