PSDB Mulher

Violência contra mulheres é inaceitável em qualquer cultura, diz Yeda Crusius

No mesmo momento da divulgação do relatório da Human Rights Watch, o Rio Grande do Sul registra que, em 2017, houve um aumento de 36% dos processos judiciais de feminicídios no estado em comparação ao ano anterior – em 2016, foram 142 casos de mulheres assassinadas por questão de gênero, enquanto que no ano passado o número de vítimas saltou para 194.

Educação: caminho certo para um Brasil melhor

Foto: Gilberto Marques/A2img

No Brasil de 2016, cinco em cada dez brasileiros não frequentaram a escola além do ensino fundamental, segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua – Pnad Contínua, divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE, no apagar das luzes de 2017, em 21 de […]

2018-01-23T11:11:50+00:00 18 de janeiro de 2018|Tags: , , , , |

Yeda Crusius: Plano de Prevenção da Violência tem de ser prioridade

“Como é difícil mudar essa cultura da Violência. Vou continuar tentando elaborar o Plano, interagindo com as outras comissões e o governo federal. Acima dos partidos e com o apoio da Secretaria da Mulher da Câmara”, afirmou Yeda Crusius.

Yeda Crusius elogia ativismo de Ana Maria Braga pelo fim da violência feminina

A foto de Ana Maria Braga com o olho roxo e o vídeo em suas redes sociais, retirando a maquiagem do olho, lançou a campanha do Grupo Full Jaz Comunicação no país. O vídeo é veiculado desde o final de novembro, na TV aberta, em rede nacional, e convida mulheres para participarem do programa.

Yeda Crusius reitera prioridade para o Plano de Prevenção à Violência

“As taxas de homicídios no Brasil são compatíveis com as de países caracterizados por uma síndrome de violência endêmica – por causa de guerras, por exemplo -, como o caso da Síria, e são 30 ou 40 vezes superiores às taxas de países como Inglaterra, França ou Japão”, disse a presidente do PSDB-Mulher.

Violência: prevenir antes de combater

"Antes mesmo de ser combatida, a epidemia da violência precisa ser prevenida. Todos os setores e movimentos da sociedade devem estar envolvidos nesse trabalho. Agindo de forma estratégica e coordenada, poderemos vislumbrar o fim desta rotina de medo, com o início de uma cultura de paz", destaca Yeda Crusius.

Yeda Crusius reage ao livro que faz críticas à Lei Maria da Penha

A presidente nacional do PSDB-Mulher, deputada Yeda Crusius (PSDB-RS), lamentou o possível lançamento do livro “A discriminação do gênero-homem no Brasil face à lei Maria da Penha”, de autoria do juiz criminalista Gilvan Macêdo dos Santos, que faz críticas à medida que tanto protege as mulheres do país.

2018-02-28T14:02:43+00:00 19 de dezembro de 2017|Tags: , , , |

“Nem tudo é livre e permitido nas redes sociais”, por Yeda Crusius

"A democracia, como lembra Schüller, pressupõe o desafio de viver em desacordo, ainda que conectados uns aos outros nas redes digitais. Como diz o especialista: não é simples, mas deve ser enfrentado por todos aqueles que defendem e acreditam nela como a melhor maneira de governar", diz a parlamentar.

Mariana Carvalho exalta nova direção do PSDB-Mulher, com Yeda presidente

A deputada exaltou o trabalho das dirigentes anteriores e elogiou a nova presidente, a deputada Yeda Crusius (RS), que já estabeleceu as prioridades para os próximos meses. A jovem parlamentar de Rondônia assumiu o cargo de secretária de Articulação Política no novo diretório.

Yeda Crusius define prioridades de março a outubro de 2018

Em 5 de março, Yeda Crusius comandará a primeira reunião da Executiva Nacional do PSDB-Mulher. As prioridades incluem dar atenção às questões da igualdade, diversidade e sustentabilidade.