Linha do Tempo

Linha do Tempo 2017-09-16T12:47:19+00:00
Linha do Tempo em construção

1940

A infância, o bairro e a descoberta do mundo

Nasci na capital paulista, 26 de julho de 1944, ao mesmo tempo em que a Segunda Grande Guerra ensaiava findar. No mesmo dia, Francisco Rorato, meu pai, completava 33 anos. Assim como meus três primeiros irmãos, vim à luz pelas mãos de uma parteira, na nossa casa, no bairro da Vila Mariana, na cidade de São Paulo.

Francisco e Sylvia com os seus seis filhos

Meu pai e minha mãe, Sylvia, criavam os seus filhos enquanto fenecia o Estado Novo no Brasil (ou Terceira República, ou Ditadura Vargas), iniciado em novembro de 1937. Nos dois anos seguintes, a família, que já tinha Marília, Yara, Percival e eu, mudou-se para Belo Horizonte, onde nasceram meus dois irmãos menores, Lupércio e Thaís. Éramos seis, nascidos em sete anos. Minha família sempre foi grande, descendente de imigrantes: meus dois avôs eram italianos e uma avó era portuguesa e a outra italiana.

Yeda e os cinco irmãos

De Belo Horizonte, guardo nítida a lembrança de um quintal com árvores muito altas e formigas muito grandes, as saúvas, que caçávamos à exaustão. Após a minha mãe perder aquele que seria o meu sexto irmão, saímos de BH e voltamos para o bairro que nos viu nascer, o Vila Mariana, onde ficava o laboratório em que meu pai trabalhava e onde pudemos viver a tranquila vida de bairro, em meio ao frenético desenvolvimento de São Paulo.