Francisco e Sylvia com os seus seis filhos

Meu pai e minha mãe, Sylvia, criavam os seus filhos enquanto fenecia o Estado Novo no Brasil (ou Terceira República, ou Ditadura Vargas), iniciado em novembro de 1937. Nos dois anos seguintes, a família, que já tinha Marília, Yara, Percival e eu, mudou-se para Belo Horizonte, onde nasceram meus dois irmãos menores, Lupércio e Thaís. Éramos seis, nascidos em sete anos. Minha família sempre foi grande, descendente de imigrantes: meus dois avôs eram italianos e uma avó era portuguesa e a outra italiana.

2017-07-04T22:26:15+00:00 4 de julho de 1940|

Deixe um Comentário