Em reunião de congressistas com direção do PSDB, tucanas defendem Yeda para presidência da legenda

Foto: Jandher Oliveira

As tucanas aproveitaram a reunião de boas-vindas promovida pelo presidente do PSDB, Geraldo Alckmin, aos novos congressistas eleitos pelo partido, nesta quarta-feira (28), para marcarem posição e defender o nome da presidente do PSDB-Mulher, deputada federal Yeda Crusius (RS), para disputa pela presidência da Executiva Nacional da legenda, prevista para maio de 2019. Na ocasião, as parlamentares usaram uma camiseta em apoio ao nome de Yeda para o cargo. Aos jornalistas, Yeda disse ter ficado honrada e feliz com a ideia, que surgiu na reunião do secretariado nacional do PSDB Mulher no dia anterior.

“É uma coisa nova, espontânea, independente. E é isso que está mais me agradando. Ninguém precisa nos conceder nada. O que eu gostei é que elas disseram: ‘Isso é o que nós queremos’. E dão as razões para isso”, destacou a ex-governadora do Rio Grande do Sul.

Participaram do encontro Yeda Crusius, a presidente de honra do segmento, Solange Jurema (AL), tucanas eleitas e reeleitas e representantes estaduais do secretariado. A deputada federal salientou que o PSDB ruma para uma nova fase e que é o momento do partido se reestruturar.

“Se o ciclo é novo, a gente tem que encarar. E isso é estimulante. Eu não tenho que me importar com o governo Bolsonaro. Tenho que me preocupar com o PSDB, com o nosso novo rumo”, disse.

Indagada sobre o papel do PSDB no novo governo do país, Yeda defendeu independência.

“O PSDB tem que defender o seu trilho, que está mais largo do que os trilhos de sua fundação. O Bolsonaro nem disse quais são as políticas que vai implementar. O PSDB está fora do governo Bolsonaro e nem está pedindo para estar dentro”, frisou.

Reportagem: Shirley Loiola
Fonte: Assessoria do PSDB-Mulher Nacional
Data da Notícia: 29/11/18

Clique AQUI e veja mais fotos da reunião.

2018-12-03T17:50:41+00:00 29 de novembro de 2018|Tags: , , , , |

Deixe um Comentário