Destaques

Bem-estar, mal estar: Freud e a tabacaria

Querendo ou não, somos responsáveis pelo que ajudamos a construir com as nossas escolhas do passado, assim como os mais jovens são responsáveis pelo futuro que constroem a partir das suas escolhas de hoje. O tempo não para. A tecnologia que ajudamos a criar tomou velocidade e rumos próprios. Robôs substituem trabalhadores. Mas não criam nada, só organizam diferentemente o trabalho. Há quem crie. Há quem use. Nascidos para poderem conviver em paz, os homens continuam fazendo a guerra. Ainda bem que a maioria vota pela paz.

2019-12-02T13:02:23+00:00 28 de novembro de 2019|

Palavra como encontro entre o gênio e o louco

Um dos filmes mais delicados que vi ultimamente é O Gênio e o Louco, baseado em fatos reais sobre o nascimento do dicionário da língua inglesa feito em Oxford, Inglaterra. Uma das cenas mais criativas é a que os atores representam no imaginado diálogo entre o autodidata, J. Murray, que se compromete com a Academia a escrever o significado de cada e de todas as palavras da língua, e o louco, William C. Minor. Naquele tempo a ciência médica considerava louco quem hoje é diagnosticado com uma doença tratável - portanto era um doente. Bom que mudou, e os tratamentos de hoje permitem que os antes segregados, internados em asilos, convivam em sociedade.

2019-11-27T10:40:43+00:00 27 de novembro de 2019|

Milionários do Cruzeiro, cidadãos do Real

Fomos todos milionários no Brasil. Aparentemente, isso é bom. Só que não. Dos réis ao real, muita inflação rolou. Fomos milionários nos tempos pré-Real quando vivíamos correndo para aplicar o salário, pouco ou muito, no overnight - a aplicação do dinheiro enquanto dormíamos. A cada dia, correr atrás do valor que a moeda perdia a cada hora. Tempos de hiperinflação. Perguntam se isso importa aos que nunca viveram esse processo. Sim, importa. Tanto que governante que ameaçar a estabilidade conquistada com o Real cai.

2019-11-26T10:51:41+00:00 26 de novembro de 2019|

Medos, mitos e máquinas

Vivemos hoje no palco da mais moderna das guerras, a das Comunicações. É bom conhecermos um pouco do passado para melhor avaliarmos para onde estamos indo. Quem podemos buscar para dar fim a essa moderna guerra, que mata reputações e elege olhando para trás, num passado que não existe mais e não pode ser prometido como o futuro que salva? Mito, deus ou máquina?

2019-11-25T12:18:15+00:00 25 de novembro de 2019|

Moeda e Jano: as portas da percepção

Sou fascinada pela Linha do Tempo. E por números. A Linha do tempo é um instrumento poderoso para descrever a História. Só que o tempo não anda em linha reta. Nem a vida. Pelo andar do tempo, começamos num ponto até completar a roda da vida– ou ciclo – e voltar ao ponto de origem. Não estou falando de andar para traz, de saudade do passado. A geração jovem de hoje, ao viver seu ciclo, passa a ir nos entendendo melhor conforme o tempo - que lhe permite experimentar a vida, passa. Tá. O tempo é senhor da razão. Disse.

2019-11-17T13:20:51+00:00 15 de novembro de 2019|

Um novo painel de debates

Fizemos mais um Encontro em São Paulo do dia 31 de outubro, no Hotel Mercure de Pinheiros, que tem um jardim muito agradável. Mais uma reunião do Foro de São Paulo do Bem, dizem elas. Gravamos as falas da nossa Conversa de Jardim, com algumas que a foto mostra, quando decidimos apresentar […]

2019-11-25T14:26:17+00:00 9 de novembro de 2019|

30 anos de um símbolo

Em 2002, último ano do governo FHC, eu presidia o ITV, think tank do nosso partido, o PSDB. Dava continuidade à gestão de Lúcio Alcântara, senador pelo Ceará. Muitas publicações, seminários, encontros, formação dos filiados. Estava – e está – no DNA do PSDB a discussão, na cultura acadêmica, das questões na nossa era. As coleções que criamos estão disponíveis na nuvem.

2019-11-07T14:32:55+00:00 7 de novembro de 2019|Tags: , , |

Ciclos, movimentos que se repetem

Cada vez que, ao assumir o poder pelo voto, um grupo governa dentro do fatídico “nós” e “eles”, portanto para uma parte pretensamente formada por “iguais” – identitários, perde-se uma oportunidade para diminuir o fosso entre os diferentes, cria-se mais desigualdade, mais violência é gerada, e planta-se o conflito. Fazem isso hoje governos de esquerda e governos de direita, populistas de todo tipo.

2019-11-07T13:49:17+00:00 24 de outubro de 2019|

Celebremos!

Neste 2019 são lembrados vários acontecimentos muito importantes, as efemérides, a maior parte acontecidas no século passado. Antes, pessoas e eventos que mudaram o mundo: morria Leonardo da Vinci em 1519 – há 5 séculos de hoje; a Revolução Francesa de 1789 a 1799 – quando o Hamlet de Shakespeare já completava dois séculos. Mais perto – dá para lembrar […]

2019-11-09T10:58:21+00:00 23 de outubro de 2019|