Adoção no Brasil é um enorme desafio

Foto: Divulgação da Internet

Cerca de 47 mil crianças e adolescentes vivem em abrigos e aguardam por adoção. Trago o assunto à tona porque, no dia 25 de maio, celebramos o Dia Nacional da Adoção, criado para conscientizar nossa sociedade sobre o direito fundamental dos pequenos a princípios básicos, tais como: o direito à convivência familiar e comunitária com dignidade.

Infelizmente, algumas famílias estão desestruturadas de tal forma que é impossível à criança conviver sem risco com seus pais. São casos tristes, que estão diariamente nos jornais. A solução imediata é o abrigo, que deveria ser temporário, mas vira permanente para a maior parte das pequenas vítimas. O tema da adoção no Brasil é um enorme desafio.

A discrepância entre o perfil das crianças cadastradas e o das pretendidas pelas famílias que pretendem adotar, explica porque existem quase 30 mil famílias na lista de espera do Cadastro Nacional de Adoção (CNA), enquanto o número de crianças disponíveis não para de crescer.

Os grandes empecilhos para que as adoções cresçam no Brasil estão na idade – já que a maioria dos interessados procura por crianças na faixa entre zero e 4 anos –, e na dificuldade em adotar irmãos. Apenas 4,1% das crianças abrigadas estão abaixo dos 4 anos, então cada dia as afasta mais da oportunidade de encontrar um novo lar.

Todos sabemos que este é um problema delicado, que não se resolve por decreto. Não se pode resolver a situação de nossas crianças obrigando casais a adotar, nem foi para isso que o Dia Nacional da Adoção foi criado. Podemos sim, usar a data para meditar, debater o assunto e buscar alternativas que tornem menos sofrido o cotidiano desses brasileirinhos.

* Yeda Crusius é presidente Nacional do PSDB-Mulher, deputada federal no quarto mandato pelo Rio Grande do Sul, ex-governadora e ex-ministra do Planejamento.
Data do Artigo: 29/05/18

Um Comentário

  1. IRANI BUARQUE GUSMÃO DE AGUIAR 29 de maio de 2018 às 18:39 - Responder

    Precisamos sim dar mais agilidade nos processos de adoção e ou reintegração a sua família de origem, pois é muito demorado o processo, as estruturas dos juizados sempre com muitos casos e poucos funcionários para dar conta dos procedimentos cabíveis, precisamos também conscientizar nossa população sobre adoção.
    adoção é um ato de amor, de carinho e felicidade, o preconceito é muito grande entre nós sociedade, nós que fazemos parte de uma instituição, vemos isso com muita frequência nos pensamentos das pessoas, como adotar uma criança que não sabemos qual o hostorico da família biológica, e escolha do perfil das crianças, em torno de 80% só querem ate 6 meses de idade e meninas, sendo claras, na medida que se aumenta a idade vai diminuindo o percentual de pretendentes, gostaríamos de ver tudo isso mudar e não termos crianças morando nas instituições em nosso Brasil.

Deixe um Comentário